Novidades

Oscar 2015: Birdman é o grande vitorioso da noite

Em uma cerimônia morna e previsível, com uma fraca apresentação do anfitrião da noite (Neil Patrick Harris), Birdman, de Alejandro González Iñárritu, foi o grande vitorioso do Oscar 2015 faturando quatro estatuetas: Melhor Fotografia, Melhor Roteiro Original, Melhor Diretor e Melhor Filme. Leia a nossa crítica do filme aqui.

Kelly OsbourneA festa do Oscar 2015 começou ainda no tapete vermelho com beldades como Scarlett Johansson, Jennifer Aniston Julianne Moore, Rosamund Pike, Jennifer Lopez e Lupita Nyong’o (que usou um vestido feito exclusivamente para ela com 6 mil pérolas bordadas) sendo “julgadas” por uma Kelly Osbourne que mais parecia a Bruxa do Mar do desenho A Pequena Sereia.

O pré-evento do Oscar foi palco para o primeiro protesto da noite, com as atrizes se rebelando conta o machismo no tapete vermelho. Cansadas de responder questões fúteis sobre vestidos, penteados, dietas e como conseguem conciliar a vida pessoal com a profissional, as profissionais aderiram ao slogan #AskHerMore (“pergunte mais a ela”) que foi usada em premiações recentes para estimular perguntas mais inteligentes vindas dos espectadores do site The Daily Share.

A primeira decepção do Oscar 2015 veio com o anfitrião Neil Patrick Harris. Sem sal, sem graça. Sem pique e sem repertório, ele foi tão ou até mais sonolento que os intermináveis números musicais que fazem com que a cerimônia se arraste por horas. O ator conseguiu um desempenho tão pífio quanto o de David Letterman – considerado um dos piores apresentadores da história da premiação.

Outro fato ruim da noite foi o excesso de “premio de consolação”. Tirando Birdman, Grande Hotel Budapeste (com quatro premiações cada) e Whiplash(com três), a maioria dos filmes, principalmente os que disputavam o Oscar 2015 em diversas categorias receberam apenas um troféu, bem dividido, parecendo que foi para que não saíssem de mãos abanando.

Mulheres Maravilhosas
patriciaAlém de Birdman, as mulheres se estacaram na cerimônia. Finalmente a grande atriz Julianne Moore levou o Oscar de Melhor Atriz por sua interpretação em Para Sempre Alice. Uma das melhores profissionais de sua geração, ela (infelizmente) ainda não tinha conseguido a sua estatueta. Justiça feita. Outra atriz veterana que debutou na premiação foi Patricia Arquette, que conquistou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante, por Boyhood. Arquette, aliás, foi o ponto alto da cerimônia. Em seu forte discurso de agradecimento ela usou o espaço para protestar pedindo igualdade salarial entre homens e mulheres em Hollywood, sendo aplaudida fervorosamente pelos presentes e, principalmente, pela colega Meryl Streep.

Brasil
Embora não participasse diretamente do Oscar 2015, o Brasil poderia ter levado uma estatueta pelo documentário O Sal da Terra, filme sobre o fotógrafo Sebastião Salgado, dirigido pelo alemão Win Wenders e pelo filho do fotógrafo, Juliano Salgado. Mas o filme foi derrotado pelo longa CitizenFour.

Homenagem
O momento emocionante da noite ficou por conta da homenagem aos profissionais do cinema que morreram em 2014 e o começo de 2015 e o tributo pelos 50 anos do filme A Noviça Rebelde, que teve Lady Gaga interpretando a canção tema do filme e a presença do clássico, Julie Andrews, subindo ao palco para receber a homenagem.

Embora ainda seja um evento prazeroso de assistir, é nítido que o Oscar precisa de alguns ajustes. Se cortar o excesso de musicais (às vezes temos a impressão de estarmos em um filme da Disney) e parar com o rodízio de anfitriões (volta, Billy Crystal)já é um tremendo avanço.

Confira todos os vencedores do Oscar 2015

Birdman
Melhor Fotografia (Emmanuel Lubezki)
Melhor Roteiro Original (Alejandro G. Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris Jr. e Armando Bo)
Melhor Diretor (Alejandro González Iñárritu)
Melhor Filme

Grande Hotel Budapeste
Melhor Figurino (Milena Canonero)
Melhor Maquiagem e Cabelo (Frances Hannon e Mark Coulier)
Melhor Design de Produção
Melhor Trilha Sonora (Alexandre Desplat)

Whiplash
Melhor Ator Coadjuvante (JK Simmons)
Melhor Mixagem de Som (Craig Mann, Ben Wilkins e Thomas Curley)
Melhor Montagem (Tom Cross)

A Teoria de Tudo
Melhor Ator (Eddie Redmayne)

Para Sempre Alice
Melhor Atriz (Julianne Moore)

O Jogo da Imitação
Melhor Roteiro Adaptado (Graham Moore )

Sniper Americano
Melhor Edição de Som (Alan Robert Murray e Bub Asman)

Boyhood
Melhor Atriz Coadjuvante (Patricia Arquette)

Selma
Melhor Canção Original (Glory, de John Stephens e Lonnie Lynn)

Interestellar
Melhores Efeitos Visuais (Paul Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott Fisher)

Ida
Melhor Filme Estrangeiro

The Phone Call
Melhor Curta Metragem

Crisis Hotline: Veterans Press 1
Melhor Curta Documentário

Feast
Melhor Curta de Animação

Operação Big Hero
Melhor Animação

Citizen Four
Melhor Documentário

Fabio Martins on twitterFabio Martins on linkedinFabio Martins on instagramFabio Martins on googleFabio Martins on facebookFabio Martins on email2
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração, paulistano por opção. Ama vídeo game, cinema, séries, música, nerdices e cultura pop em geral.
About Fabio Martins (391 Articles)
Santista de nascimento, flamenguista de coração, paulistano por opção. Ama vídeo game, cinema, séries, música, nerdices e cultura pop em geral.