Rafinha Bastos: Fora do Agora é Tarde ou de volta ao CQC?

A Band enviou um comunicado nessa segunda-feira, 23 de março, que o programa Agora É Tarde sairá temporariamente de sua grade de programação. O aviso é, no mínimo estranho, pois faz apenas três semanas que a atração estreou a sua nova temporada e Rafinha Bastos, que comandava a atração, tinha se reencontrado na TV após as polêmicas e outras tentativas fracassadas. Seria uma retaliação tardia ao episódio envolvendo Alexandre Frota ou uma tentativa de salvar o CQC?

A Band alega que, por decisão estratégica, foi realizada uma mudança na faixa noturna da emissora. O comunicado elogia o desempenho do apresentador, mas não explica o real motivo do cancelamento. O texto diz que “sob o comando de Rafinha Bastos o objetivo artístico do programa foi plenamente alcançado. No entanto, o movimento segue uma estratégia de programação e com a alteração, a emissora muda o gênero no fim de noite em busca de melhor adequação do conteúdo à faixa horária”. Seria mesmo necessário esperar toda a nova grade estrear para fazer uma adequação? O correto não seria fazer isso no final do ano passado, quando se geralmente planeja o ano seguinte? Essa história está bem estranha.

Rafinha Bastos CQCVamos recapitular. Rafinha Bastos está longe de ser um santo, já se envolveu em diversas polêmicas com piadas sobre estupro, o famoso caso do bebê de Wanessa Camargo, entre outras e conheceu de perto o fracasso com a versão brasileira do Saturday Night Live, sua série no canal pago FX e etc. Mas, depois de tantas bolas fora, ele meio que se encontrou e “se redimiu” com o Agora É Tarde. O tom polêmico foi deixado de lado e ele acertou o tom do humor, conquistando o seu espaço novamente.

O programa fechou o ano com bom desempenho no ibope e com Rafinha Bastos sendo bem visto na casa, sendo inclusive convidado a voltar para a bancada do CQC – programa que o levou ao céu e depois o mandou ao inferno. Alegando falta de tempo e evitando uma super exposição (o que é compreensível, afinal de contas o Agora É Tarde vai ao ar cinco dias por semana) ele resolveu ficar com o talk show e a Band contratou o global Dan Stulbach para ocupar o lugar que era de Marcelo Tas.

Tudo praticamente ia bem até dois fatores caírem como uma bomba no colo de Rafinha Bastos e da Band. O primeiro foi por causa de uma reprise do Agora É Tarde exibido durante as férias do apresentador, onde Alexandre Frota relata um caso bizarro onde supostamente teria estuprado uma mãe de santo. Se a história em si já é chocante o suficiente, pior foi o comportamento do apresentador e da plateia que, gargalhando, pedia para o “ator” continuar o seu relato. O caso repercutiu nas redes sociais e Rafinha voltou a ser execrado por todo mundo.

O segundo fator é o fracasso de Stulbach no comando do CQC. O programa conseguiu piorar a audiência do ano passado (que já era fraca) e é nítida a falta de química do ator com Marco Luque e Rafael Cortez, que dividem com ele a bancada do programa. Por isso, não seria nada estranho se a emissora colocasse Rafinha Bastos no lugar de Cortez (que acabou de voltar para a Band) para tentar salvar o programa do limbo.

Fabio Martins on InstagramFabio Martins on Twitter
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração e paulistano por opção. Fã de cinema, música, HQ, games e cultura pop.