Novidades

Breaking Bad celebra 10 anos de estreia

Há 10 anos, no dia 20 de janeiro de 2008, a rede AMC estreava aquela que seria uma das melhores séries de todos os tempos: Breaking Bad. Criada por Vince Gilligan e estrelada por Bryan Cranston e Aaron Paul, é das poucas produções televisivas que ficava melhor a cada temporada, envolvendo cada vez mais seus espectadores até o seu grande e maravilhoso final. O seriado foi tão marcante que conseguiu emplacar na sequência um spin off que manteve o padrão de qualidade do produto original (Better Call Saul), que em breve terá a estreia de sua quarta temporada na Netflix).

São vários os fatores que fizeram de Breaking Bad essa obra tão importante da cultura pop. Mas não seria injusto apontar Gilligan como o principal deles. Se a série se tornou poderosa ao longo dos anos, foi graças aos roteiros maravilhosos e direções impecáveis apresentados nas cinco temporadas. Soma isso ao fato dele saber escolher seu principal protagonista. Após dirigir um episódio de Arquivo-X, com Bryan Cranston, ele teve certeza que ele era o homem ideal para dar vida a Walter White. Nesse capítulo citado, o ator interpretou um anti-semita com uma doença terminal e segundo Gilligan o personagem tinha de ser ao mesmo tempo repugnante e simpático, e que Cranston era o único ator que poderia fazer esse truque.

Outra qualidade de Gilligan foi saber mudar o rumo da história observando o desenvolvimento dos seus personagens e seus interpretes. Jesse Pinkman, parceiro de White interpretado por Aaron Paul, era para ter morrido na primeira temporada, para aumentar o sentimento de culpa de White, que seria o responsável pela morte do pupilo. Gilligan mudou de ideia logo após o segundo episódio de Breaking Bad, graças a atuação de Paul e a possibilidade de Pinkman se tornar um grande personagem.

De nada adianta ter ótimos personagens principais se o elenco não for bom para dar suporte aos protagonistas. E, convenhamos, Breaking Bad tinha tantos coadjuvantes ótimos que eles poderiam até ganhar suas próprias séries: Skyler White (Anna Gunn); Hank Schrader (Dean Norris); Marie Schrader (Betsy Brandt); Walter White Júnior (RJ Mitte); Jane Margolis (Krysten Ritter); Skinny Pete (Charles Baker); Badger (Matt L. Jones); Mike Ehrmantraut (Jonathan Banks) e Saul Goodman (Bob Odenkirk). Esses dois últimos, inclusive, estrelam Better Call Saul.

Se os coadjuvantes de Breaking Bad eram ótimos, seus vilões beiram a perfeição. Poucas produções televisivas ou até cinematográficas conseguem reunir personagens tão maldosos e cativantes quanto os antagonistas de Walter White. Gustavo “Gus” Fring (Giancarlo Esposito); Todd Alquist (Jesse Plemons); Don Eladio (Steven Bauer); Tuco Salamanca (Raymond Cruz); Hector Salamanca (Mark Margolis) e Jack Welker (Michael Bowen) são aqueles personagens que amamos odiar. Um pior que o outro, um mais vingativo que o outro, mas que consegue conquistar o espectador logo de cara.

E para celebrar esses 10 anos de estreia, que tal uma seleção com os 10 maiores episódios de Breaking Bad? Veja abaixo a nossa seleção e divirta-se relembrando conosco dessa série que, sem sombra de dúvidas, é uma das melhores de todos os tempos.

10 – FLY – S05E10
Embora pareça simples ou até mesmo insignificante, o famoso “episódio da mosca”, onde Walter White caça incansavelmente o inseto pelo laboratório de Gus Fring, ele é magistral e mostra como o roteiro é importante na obra de Gilligan. Praticamente filmado em apenas um cenário, ele conta com as ótimas atuações de Brian Cranston e Aaron Paul, onde a relação entre Walter e Jesse é explorada de uma sutileza e beleza excepcional e onde o ex-professor abre o coração para o ex-aluno e mostra o pouco de humanidade que ainda existe dentro de si.

09 – GRILLED – S02E02
Um dos primeiros capítulos impactantes de Breaking Bad e que mostra a excelência e potencial da série. Dado como desaparecido e encurralado, ao lado de Jesse, por Tuco Salamanca, Walter mostra mais uma vez o quanto é inteligente e perspicaz ao tentar envenenar o traficante na casa do seu tio Hector Salamanca. Vitima de um derrame, o velho percebe que os dois tentam envenenar o seu sobrinho e tenta avisá-lo do plano da dupla usando o pequeno sino em sua cadeira de rodas, sua única forma de se comunicar. O desespero do velho e a angústia que sentimos toda vez que ele toca a campainha é de arrepiar.

08 – BETTER CALL SAUL – S02E08
Um dos parceiros estúpidos de Jesse é preso e eles precisam tirar o rapaz da cadeia, mas sem aparecer. Resolvem contratar um advogado picareta que tem uns comerciais toscos na TV para realizar o serviço. Saul Goodman é um personagem tão carismático e tão importante para a trama que ganhou a sua própria série.

07 – PILOT – S01E01
Onde tudo começou. Ao ser diagnosticado com câncer no pulmão, o pacato Walter White percebe que sua vida medíocre não deixará nada importante para a sua família. Inconformado com o seu destino, ele decide começar a fabricar metanfetamina junto com um ex-aluno que ele reencontra por acaso durante uma batida policial realizada pelo seu cunhado, Hank. Walter vê no garoto Jesse a oportunidade de mudar de vida e deixar uma herança aos seus familiares. A cena inicial com Walter de camisa e cueca no meio do deserto com uma arma na mão é tão maravilhosa que é impossível não se apaixonar pela série logo de cara.

06 – CRAZY HANDFUL OF NOTHING – S01E06
Primeira aparição de Heisenberg em Breaking Bad. Após ser enganado e levar uma surra do traficante Tuco Salamanca, Jesse vê seus planos com Walter indo por água abaixo. Inconformado e disposto a recuperar o que é seu, o professor usa o seu alter ego e seus conhecimentos químicos para enfrentar seus rivais pela primeira vez.

05 – PHOENIX – S02E12
Um dos episódios mais impactantes da série e que a inocência de Walter é coisa do passado. Pensando apenas no dinheiro, ele perde o nascimento de sua filha para fechar um negócio milionário. Jesse, completamente viciado e apaixonado por Jane, quer sua parte e mudar de vida. Walter diz que dará, desde que ele vá para a reabilitação, mas Jane o chantageia ameaçando contar para todo mundo quem ele realmente é. A verdadeira face de Walter se revela depois que o casal se droga e vai dormir. Ele entra escondido na casa, vê Jane ter uma overdose e não ajuda a garota, deixando-a morrer sufocada no próprio vômito. O dinheiro passa a ser sua única prioridade e Jesse apenas um peão no seu jogo.

04 – DEAD FREIGHT- S05E05
O episódio que mostra claramente o monstro em que Walter se transformou. Com a ajuda de Lydia, ele planeja um roubo ousado, roubando um trem no meio do deserto. O plano sai a perfeição, exceto no final quando um garoto numa moto aparece do nada e vê o que não podia. É Todd quem puxa o gatilho que mata a criança, mas é a voz de White que ecoa o “sem testemunhas”. É ali que Jesse percebe que não tem mais nada a ver como antigo parceiro.

03 – FACE OFF – S04E13
Walter White era cruel? Era. Mas de uma inteligência de dar inveja. O plano magistral que ele faz para eliminar o seu rival Gus Fring é de cair o queixo. Ainda mais contando com a ajuda do nefasto Tio Hector Salamanca que, apesar de detestar White e querer vê-lo morto, consegue odiar ainda mais o dono do Polos Hermanos. A ponto de aceitar colocar uma bomba em sua cadeira de rodas e se matar levando Gus consigo. E aquela arrumadinha de gravata com a cara deformada é uma cena impagável.

02 – FELINA- S5E16
Infelizmente tudo tem o seu fim. O que nos conforta é como ele chega. E em Breaking Bad ele chegou com tudo. E foi fenomenal. Walter consegue libertar Jesse do confinamento imposto por Jack Welker, extermina sua gangue, consegue deixar uma herança para sua antiga família, se vinga dos seus inimigos e morre ao lado do seu precioso ‘bebê azul’… Que cena, que final, que série…

01 – OZYMANDIAS – S05E14
Episódio mais impactante da série. Um dos melhores capítulos da história da TV americana. Em 50 minutos tudo o que Walter White mais temia vem abaixo. O fim da amizade com Jesse (onde ele revela que assistiu Jesse morrer), a morte do seu cunhado Hank, o fim de sua família (com seu filho evitando que o pai espancasse a mãe) e o fim do seu trabalho, com seus 80 milhões de dólares sendo roubados por Jack Welker. É o fim definitivo de Walter White. Agora só Heisenberg habita aquele corpo. Perfeito do início ao fim.

Fabio Martins on twitterFabio Martins on linkedinFabio Martins on instagramFabio Martins on googleFabio Martins on facebookFabio Martins on email2
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração, paulistano por opção. Ama vídeo game, cinema, séries, música, nerdices e cultura pop em geral.
About Fabio Martins (418 Articles)
Santista de nascimento, flamenguista de coração, paulistano por opção. Ama vídeo game, cinema, séries, música, nerdices e cultura pop em geral.