Game of Thrones S07E04 | Spoils of War

Depois de sete anos de espera, enfim, pudemos ver os dragões (somente um, o Drogon, na verdade) de Daenerys em ação durante uma cena de guerra. Cena, aliás, que já é a mais épica de Game of Thrones e que coloca Spoils of War, quarto episódio da sétima temporada, como um dos mais impactantes de toda a série.

Mas, além da belíssima cena de guerra com o show especial de Drogon, Spoils of War emocionou também pelo amadurecimento da relação entre Daenerys e Jon Snow e o tão aguardado reencontro dos três irmãos legítimos da família Stark.

Chega a ser, de certo modo, triste ver como os três Stark mudaram tanto desde que se separaram no início da série. Como sofreram, como deixaram de lados suas convicções e passaram a enxergar o mundo de outra forma. Arya não é mais aquela pequena espoleta desobediente que só quer aprontar. A menina virou uma adolescente objetiva, consciente e muito forte. Tão boa com a espada quanto o seu antigo instrutor Syrio Forel, que ainda está sumido (não acredito que ele esteja morto e ainda mantenho a esperança que ele é uma das faces de Jaqen H’ghar) desde a primeira temporada.

Bran definitivamente não é mais ele. Ele “morreu naquela caverna”, conforme deduziu muito bem a sua fiel escudeira, Meera Reed. Frio em relação a tudo o que lhe cerca, o Corvo de Três Olhos aceitou sua missão, entende que não é mais um Lorde Stark e aceitou a sua nova missão que irá bagunçar ou arrumar de vez o tabuleiro do Jogo dos Tronos. Sansa, provavelmente a que mais sofreu dos três irmãos, é definitivamente outra pessoa. Mais estrategista e muito menos emotiva, ela sabe muito bem que não pode confiar em ninguém mais, mesmo que seja naqueles que lhe salvaram a pele, como o inescrupuloso Mindinho. “Ele não é generoso”, ela lembra Bran quando o pequeno corvo mostra a adaga que lhe foi presentada por Petyr Baelish.

Em Pedra do Dragão, dois acontecimentos mexeram e muito com a cabeça de Daenerys e a fez mudar a maneira de lidar com Jon Snow. Primeiro foi encontrar os antigos desenhos feitos pelos Filhos da Floresta e os homens que, conforme lembrado pelo Bastardo do Winterfell, se uniram para lutar contra o verdadeiro inimigo: os White Walkers. Segundo, foi saber que depois dos Greyjoy e Martell, agora os Tyrell também caíram diante dos Lannister, fazendo com que a casa Targaryen não tenha mais aliados e um dos seus exércitos, os Imaculados, estejam num castelo vazio, sem mantimentos e sem ter o que fazer.

Diante dessa situação, Daenerys toma a atitude que colocou Spoils of War no patamar dos episódios épicos de Game of Thrones. Sob as asas de Drogon e acompanhada dos Dothraki, a Nascida na Tormenta ataca os Lannister sem dó e nem piedade, reduzindo literalmente os leões e seus aliados a cinzas.

A cena impressiona desde o início, quando Bronn percebe um barulho estranho no ar e prevê a chegada do exército Dothraki. A formação do exército Lannister já aprece insuficiente para combater a chegada dos bárbaros e a fraqueza fica muito mais evidente quando Daenerys surge de uma nuvem, voando com seu dragão mais feroz, queimando a linha de frente Lannister sem dó nem piedade. A beleza da cena só aumenta quando os Dothraki surgem no meio do fogo, esmagando os inimigos e praticamente acabando com a força dos leões. As cenas dos vôos de Drogon, reduzindo às cinzas praticamente tudo o que vê pela frente, são de tirar o fôlego, assim como a dos soldados de Daenerys ficando em pé em seus respectivos cavalos para atirar flechas contra os que ainda não foram queimados. Definitivamente uma das mais lindas e cruéis cenas de Game of Thrones.
Veja no vídeo abaixo como elas foram feitas.

Outro momento impactante foi ver o funcionamento da “super besta” criada por Meistre Qyburn. Manejada por um reticente Bronn, ela mostrou que é capaz de derrubar uma criatura tão feroz quanto Drogon, podendo mata-lo com um tiro certeiro. Apenas feri-lo não é suficiente. Mesmo com a flecha em seu corpo, Drogon ainda foi capaz de defender Daenerys de um ataque desesperado de um tolo Jaime

E, embora o final tenha sugerir a morte do Senhor Comandante da Guarda Real, é evidente que ele ainda esteja vivo. Caso contrário, a cena onde Olenna Tyrell lhe contou ser a verdadeira assassina de Joffrey seria totalmente desnecessária. Jaime está vivo, acredite, e vai contar para Cersei que seu filho não foi morto por Tyrion. Spoils of War é daqueles episódios que ficarão marcados para sempre no coração dos fãs, como o Casamento Vermelho, A Batalha dos Bastardos e a decapitação de Ned Stark. Um espetáculo a parte de uma série que sem sombra de dúvidas será uma das melhores de todos os tempos.

Fabio Martins

Santista de nascimento, flamenguista de coração e paulistano por opção. Fã de cinema, música, HQ, games e cultura pop.

Learn More →

One thought on “Game of Thrones S07E04 | Spoils of War

  1. Game of Thrones S07E05 |Eastwatch | Dimensão Geek 14/08/17 at 16:57

    […] 07/08/2017 in Séries & TV: Game of Thrones S07E04 | Spoils of War […]

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.