Hollywood já descobriu, há tempos, que remakes e continuações de grandes sucessos dos anos 1980 mexem com o público, dando certo ou errado – além de ser um meio de os roteiristas não precisarem fazer muito esforço para construir os personagens do zero. A franquia Karatê Kid até tentou se “reinventar” duas vezes: com o sofrível