Não é de hoje que o cinema sul-coreano é um dos destaques positivos do cinema mundial. O país exporta grandes diretores, sempre apresentando ótimos roteiros e um cuidado especial com a parte técnica do filme, resultando em produções impecáveis, com visuais belíssimos. A Vilã, segundo filme do diretor Jung Byung-Gil, não foge a regra e