Novidades

Game of Thrones S05E08 – Hardhome

Se ainda existia alguém descrente com a qualidade dessa quinta temporada de Game of Thrones, acredito que essa descrença morreu com o excepcional “Hardhome”, oitavo episódio desse ano. Momentos maravilhosos em Meereen, Porto Real, Winterfell e Bravos, mas, acima de tudo, a fantástica batalha em Durolar tornaram esse capítulo inesquecível e, sem sombra de dúvidas, um dos melhores da série.

Em Hardhome, enfim, Tyrion e Daenerys conversaram após o encontro em uma das arenas em Meereen. E que conversa. Em mais uma ótima atuação de Peter Dinklage, que mais uma vez prova que é um dos pontos fortes da produção, ele conquista Dany com suas palavras e sua história e se torna o novo conselheiro da Mãe dos Dragões. O ponto alto do diálogo é quando ele explica suas semelhanças: Somos duas crianças horríveis, de dois pais horríveis.

Outro ponto interessante de Hardhome foi mostrar o amadurecimento de Arya. A cada dia que passa, ela se torna menos uma Stark e mais uma “sem face”, capaz de assumir outra personalidade, lembrando com precisão detalhes do “seu” passado e a “sua” rotina, se preparando para agir em nome do Deus de Muitas Faces. Feliz com sua nova função, Arya parece que abandonou de vez seu projeto de vingança e só que saber do seu novo presente.

Embora tenha sido curto, o momento em Winterfell foi muito importante. Com Sansa confrontando Theon, colocando-o contra a parede e finalmente descobrindo a verdade sobre os destinos de Riccon e Bran.

Se por um lado Arya está feliz, o mesmo não podemos dizer de Cersei. O calvário da rainha mãe está só começando e ela sofre com humilhações – tendo que inclusive a lamber água do chão imundo para saciar a sua sede – e não perde a compostura, se negando a confessar seus crimes e espera pelo seu julgamento. O reino está à deriva. O seu jovem rei não saber o que fazer e se isola deprimido em seu quarto, o Meistre Pycelle começa a botar as mangas de fora e o único aliado de Cersei é Qyburn. Aliás, o ex-meistre durante a visita à rainha deixa uma mensagem enigmática no ar, dizendo que “o trabalho continua”. Eu acredito que ele se refere aos experimentos que anda fazendo em Gregor Clegane, a Montanha que Cavalga, que foi dado como morto após o combate com o príncipe Oberyn Martell, a Vìbora Vermelha, mas eu continuo achando que ele segue bem vivo.

E como se isso tudo já não fosse o suficiente, ainda tivemos os acontecimentos em Durolar (o Hardhome, do título do episódio). Tormund e Jon Snow chegam ao local para conversar com os selvagens, mas o resultado é o mesmo que rolou com a Patrulha da Noite. Desconfiança, ódio e nenhuma simpatia ao acordo de paz. Exceto por alguns selvagens que discordaram dos anciões e resolveram ir para o sul da Muralha. E quando tudo caminhava bem, eis que surge o exército de mortos-vivos para uma batalha épica. Sim, épica.

Tão empolgante quanto a Batalha da Muralha, a luta entre mortos e vivos em Durolar foi intensa, brutal e sanguinolenta. Incansáveis, corvos e selvagens se unem para lutar, mas a quantidade de mortos-vivos é absurda. Foi ótimo ver Jon Snow lutando contra um Caminhante Branco e desferindo o golpe mortal na criatura com a Garralonga (feita de aço valiriano) e, logo na sequencia, para fechar o episódio com chave de ouro, o aparecimento novamente do Rei da Noite. A preocupação de Snow é confirmada. O seu olhar estarrecido para o líder dos mortos-vivos enquanto esse ressuscitava os selvagens derrotados e os transformava em novos soldados é de arrepiar.

O inverno começa a ficar mais rigoroso. E o final dessa temporada de Game of Thrones tem tudo para ser de arrepiar. Na próxima semana temos o penúltimo episódio (onde geralmente algum fator bombástico acontece – suspeito que seja com Snow) e tem muita coisa para acontecer. O julgamento de Cersei, o retorno à Muralha, a chegada de Stannis em Winterfell e as lutas na grande arena de Meereen vão esquentar ainda mais as coisas na série.

Fabio Martins on twitterFabio Martins on linkedinFabio Martins on instagramFabio Martins on googleFabio Martins on facebookFabio Martins on email2
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração, paulistano por opção. Ama vídeo game, cinema, séries, música, nerdices e cultura pop em geral.
About Fabio Martins (391 Articles)
Santista de nascimento, flamenguista de coração, paulistano por opção. Ama vídeo game, cinema, séries, música, nerdices e cultura pop em geral.