Novidades

Crítica| Tomorrowland – Um lugar onde nada é impossível

Assim como “Piratas do Caribe” e “Mansão Mal-Assombrada”, “Tomorrowland – Um lugar onde nada é impossível” é um filme inspirado em um dos brinquedos da Walt Disney World. Dirigida por Brad Bird (Os Incríveis e Missão: Impossível – Protocolo Fantasma) e estrelada por George Clooney, a aventura futurística derrapa no excesso de clichês, na previsibilidade da trama e no final irrisório.

Em Tomorrowland, Casey Newton (Britt Robertson) é uma jovem bonita, inteligente, conscientizada e otimista. Características que fazem dela ser considerada uma das escolhidas da pequena Athena (Raffey Cassidy), uma recrutadora de sonhadores e de pessoas que podem fazer a diferença. Graças a um pequeno broche, ela consegue visualizar um lugar enigmático conhecido como Tomorrowland, onde os outros escolhidos tentam salvar a Terra dos problemas causados pelo homem. Para chegar ao local, ela precisará da ajuda do cientista velho e rabugento Frank Walker (George Clooney) que passou parte de sua vida nesse mundo futurista e que não tem a menor intenção de voltar.

O filme começa interessante, com Walker ainda criança tentando vencer um concurso de ciências e sendo recrutado por Athena para morar em Tomorrowland. Mas, depois que a trama chega ao presente, tudo vai por água baixo. A jovem sonhadora e simpática que tenta reaquecer a chama do velho mal humorado e desiludido com a humanidade.

A mensagem ecológica de Tomorrowland – sim, o filme tem mensagem ecológica – lembrada pelo personagem de Hugh Laurie (o famoso Dr. House) beira o patético. O planeta está dando sinais que seus recursos naturais estão se esgotando e o homem está ignorando essas dicas por causa de sua ganância. E se ele quiser que o nosso futuro seja mais Walt Disney World e menos Mad Max ele precisa mudar sua atitude agora. Já deu né?

Fabio Martins on twitterFabio Martins on linkedinFabio Martins on instagramFabio Martins on googleFabio Martins on facebookFabio Martins on email2
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração, paulistano por opção. Ama vídeo game, cinema, séries, música, nerdices e cultura pop em geral.
About Fabio Martins (401 Articles)
Santista de nascimento, flamenguista de coração, paulistano por opção. Ama vídeo game, cinema, séries, música, nerdices e cultura pop em geral.