Robert Zemeckis botou a lente no pulso de uma nação. Seus filmes podem não ser considerados exatamente emblemas de épocas por grande parte do público ou da crítica, mas dizem mais sobre as últimas décadas do século passado nos EUA que alguns de seus contemporâneos. Não funcionam como conceitos, apenas como momentos. A rapidez –