Procurando Dory | Filme é a maior estréia de animação no Brasil

Depois do sucesso estrondoso de Procurando Nemo – que é uma das melhores animações da Pixar – era de se esperar que sua sequência, Procurando Dory, alcançasse ótimos números no país. Mas a continuação que estreou dia 30 de junho, em 1.100 salas no país, superou as ótimas expectativas e arrecadou em seu primeiro final de semana R$ 24,2 milhões, com 1,48 milhões de espectadores. Com esse resultado, o longa se torna a maior estreia de uma animação no país.

Além de agradar crianças e famílias, Procurando Dory teve uma grande procura de público adulto. E esse “fenômeno” é fácil de explicar. Parte desse público adulto era criança quando Procurando Nemo estreou e foi ao cinema para conferir a continuação do filme que marcou de certo modo a sua infância.

A parcela adulta que foi conferir a estréia de Procurando Dory foi bem alta em se tratando de uma animação. Segundo levantamento da National Research Group, 39% do público brasileiro no primeiro final de semana foi de pessoas desacompanhadas de crianças, a maior taxa desde 2013 para um filme de animação da Disney ou da Pixar. O longa tem diversas sessões em horários noturnos e algumas sessões legendadas – o que vem se tornando cada vez mais raro em animações.

A versão nacional do lançamento tem Antonio Tabet na voz do polvo Hank, Marília Gabriela como locutora do Instituto de Vida Marinha e o trio de comediantes Os Barbixas com uma participação surpresa.

Em Procurando Dory”, a dócil peixinha com problemas de memória vive alegremente nos recifes com Nemo e Marlin. Sua vida muda repentinamente quando ela se lembra de que tem uma família em algum lugar que pode estar procurando por ela. Com essa revelação, o trio cruza o oceano em direção ao prestigioso Instituto da Vida Marinha (IVM) na Califórnia, um centro de reabilitação e aquário, para tentar achar a mãe e o pai de Dory.

Fabio Martins on InstagramFabio Martins on Twitter
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração e paulistano por opção. Fã de cinema, música, HQ, games e cultura pop.