Podcast #6 | 45 anos de O Poderoso Chefão

No dia 24 de março de 1972 estreava nos cinemas americanos o primeiro blockbuster da história e um dos melhores filmes de todos os tempos. O Poderoso Chefão. A obra prima de Francis Ford Coppola estrelada por Marlon Brando, James Caan, Robert Duvall, Diane Keaton, Talia Shire e o novato Al Pacino em uma das suas atuações mais brilhantes.

O filme venceu três oscars (Melhor Filme, Melhor Ator – Marlon Brando – e Melhor Roteiro Adaptado) e foi o primeiro da história a fazer sua continuação vencer novamente no principal prêmio da academia. Por ser um podcast especial e muito longo, resolvemos dividi-lo em duas partes. Nesta que está abaixo falamos sobre o filme, suas continuações e algumas curiosidades. E no próximo, que irá ao ar na próxima semana, falamos sobre as obras que se inspiraram em O Poderoso Chefão.

O Poderoso Chefão
Don Vito Corleone (Marlon Brando) é o chefe de uma das cinco famílias de mafiosos que comandam de Nova Iorque. Feliz com o casamento da sua caçula, Connie (Talia Shire), com Carlo (Gianni Russo), começa a ficar preocupado com a chegada das drogas e a disputa pelo poder interna das demais famílias nova iorquinas. Ao se recusar a facilitar a entrada dos narcóticos na cidade, não oferecendo ajuda política e policial, acaba sofrendo um atentado. A tentativa de assassinato faz com que o seu filho caçula Michael (Al Pacino), um herói de guerra que nunca quis se envolver nos negócios do pai, vê a necessidade de proteger o seu pai e o legado de sua família.

O Poderoso Chefão – Parte II
No início do século XX, após ver sua família ser assassinada pelo chefe da máfia siciliana, o jovem Vito, ainda criança, foge da Itália e vai para a América. Já adulto em Little Italy, Vito (Robert De Niro) luta para ganhar a vida e manter sua esposa e filhos. Cansado de ser explorado e atrapalhado pelo chefão local, ele mata Don Fanucci (Gastone Moschin) ele assume o controle local e constrói o império que será administrado pelo seu caçula, Michael Corleone (Al Pacino). Paralelo a história de Vito, o filme conta a história da expansão dos negócios conquistada por Michael, chegando a Las Vegas e em Havana (Cuba). Enquanto lida com a traição de alguns aliados, Michael precisa lidar com uma acusação federal, antes de lidar com os seus inimigos.

O Poderoso Chefão – Parte III
Tentando limpar os negócios e o nome da família Corleone, Michael é condecorado com a Ordem de San Sebastian, um dos maiores títulos dados pela Igreja, após fazer uma doação à Igreja de US$ 100 milhões, em nome da fundação Vito Corleone, da qual Mary (Sophia Coppola), sua filha, é presidenta honorária. Velho, doente e divorciado, ele precisa lidar com seu sobrinho rebelde, “Vinnie” Mancini (Andy Garcia), filho bastardo de Sony, que tem problemas com Joey Zasa (Joe Mantegna), mafioso que agora mantém o domínio de uma área outrora mantida por Don Vito Corleone. Um arcebispo da Igreja solicita a Michael US$ 600 milhões, pois resolveria o déficit da Igreja, oferecendo em troca que Michael ganhe o controle majoritário da Immobiliare, antiga e respeitável empresa européia de propriedade da Igreja. Michael concorda, mas isto deixa vários membros do clero contrariados, que não o aceitam por sua vida duvidosa.

Fabio Martins on InstagramFabio Martins on Twitter
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração e paulistano por opção. Fã de cinema, música, HQ, games e cultura pop.