Pesquisa indica que mulheres são maioria no universo dos games

Um belo choque de realidade para quem ainda acredita que video game é coisa só de homem. Segundo a Pesquisa Game Brasil, realizada pela Sioux Group, Blend New Research e Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) em 2019, 53% das pessoas que jogam são do sexo feminino e tem de 25 a 34 anos.

Os dados da Pesquisa Game Brasil não se limitaram a apenas quem joga em consoles. Ela inclui tanto as mulheres que jogam casualmente no smartphone, como as que jogam online e participam de competições mundo afora. E cada vez mais, as mulheres estão conquistando espaço e começando a dominar este universo que era extremamente machista e misógino.

Uma das empresas que tem apostado neste público é a Nimo TV, plataforma de streaming com foco na transmissão de jogos eletrônicos, tem tem em seu cast nomes talentosos como LOUD BabiLOUD Mii e LOUD Voltan, do time LOUD; Mari, do Los Grandes (única integrante feminina da equipe); Korah do Black Dragons (que atua na organização de campeonatos amadores na Liga Leal, empresa que fundou após entrar para o universo do eSports); e Lucroft do grupo Buique (mulher trans, que tem sua base fincada na diversidade de gênero e luta contra o preconceito). No estilo “lifestyle” são 21 streamers, com destaque para Karen CamilaDEUSA_FF e Lyah Mendes, que atingem números expressivos de engajamento.

Fabio Martins on InstagramFabio Martins on Twitter
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração e paulistano por opção. Fã de cinema, música, HQ, games e cultura pop.