Pérola é feminismo e aventura em HQ brasileira

capa da HQ brasileira Pérola da Guará Entretenimento

Uma garota órfã de mãe sofre abusos do padrasto e, ao fugir, encontra na prostituição a forma de criar a irmã mais nova. A história que – infelizmente – é bem comum na vida de muitas mulheres é o ponto de partida de Pérola, HQ nacional escrita por Gabriel Wainer e Kika Hamaoui, com desenhos de Péricles Júnior, que acaba de ser lançado pela Guará Entretenimento.

Densa e adulta, a trama mergulha fundo no submundo da prostituição de luxo e do tráfico de mulheres, passando também pela exploração infantil, mostrando a ligação íntima entre a política e o abuso, com pessoas que estão acima da lei. No roteiro, a personagem assumindo o posto de narradora é um recurso explorado muito bem por Hamamoui e Wainer, que usam frases de efeito para questionar o machismo opressor da nossa sociedade.

Com tantas mensagens, o leitor acaba praticamente pego de surpresa quando a parte super-heróica de Penny, “nome de guerra” de Pérola, aparece. No começo da HQ, é revelado que o padrasto da moça cedia a enteada para servir como cobaia para uma empresa farmacêutica no coração da Amazônia em troca de dinheiro. E, quando sua irmã Belinha é sequestrada por uma gangue que trafica crianças para servir de escravas sexuais, a garota descobre força e resistência sobrehumanas.

Nesse ponto, não há como não pensar automaticamente em Jessica Jones, a heróína do título Alias, da Marvel e estrela de uma série própria da Netflix – que já falamos aqui. Com muita ação e um ritmo frenético, o grande destaque de Pérola está na amiga trans e no amigo gay que ajudam a personagem. Sem parecer forçado demais, a presença de ambos, vivendo no mesmo ambiente de marginalidade da garota, é outra forma de criticar o sistema e transformar excluídos sociais em heróis da narraiva.

Sem contar mais da história para não comprometer a diversão da leitura com spoilers, Pérola conclui seu arco de estreia ainda no primeiro volume, mas termina com um gancho para a próxima edição que deixa o leitor ansioso por mais.

Universo compartilhado

Pérola pertence à mesma safra de HQs lançadas em maio deste ano pela Guará Entretenimento que também conta com Os Desviantes, Santo” e já havia nos dado O Doutrinador. Contudo, este é o gibi que serve como fio condutor, interligando as tramas de pelo menos três das quatro revistas em quadrinhos da editora, compondo um universo compartilhado totalmente nacional, ainda que em tempos diferentes.

Na história, um dos políticos clientes de Penny é atacado pelo Doutrinador, enquanto a empresa farmacêutica por traz de sua força e resistência é a C.A.T.H.a., a mesma responsável pela experiência com Fióti, no futuro distópico de Os Desviantes. Só Santo que ainda não revelou nenhuma espécie de conexão com os outros gibis, mas nada que não possa ser inserido mais adiante, nas próximas edições do personagem.

Com mão pesada no erotismo, mas, nem por isso uma trama descartável, Pérola já está confirmada como personagem na vindoura série de TV de O Doutrinador, uma vez que ambos partilham essa proximidade no gibi. Mas, não é difícil ela ganhar destaque o suficiente a ponto de ser protagonista de uma série própria, nos moldes de produções nacionais adultas da HBO, como O Negócio e Magnífica 70.

A HQ está disponível em algumas bancas, comic shops e na internet por meio da Loja do Universo Guará.

Ficha Técnica:

Título: Pérola

Editora: Guará Entretenimento

Autores: Gabriel Wainer e Kika Hamaoui (roteiro), Péricles Júnior (desenhos), Osmarco Valladão, Tiago Barsa e Alzir Alves (cores)

Capa: cartonada

Lombada: quadrada

Páginas: 88

Formato: 26x 17 cm,

Lançamento: maio / 2019

Carlos Bazela
Jornalista e leitor compulsivo, gosta de cerveja, café e chá preto não necessariamente nessa ordem. Fã de boas histórias, principalmente daquelas contadas por meio de desenhos e balões.