Panini Comics vai relançar “Jeremias – Pele”

Uma das mais belas e, acima de tudo, importantes obras das Histórias em Quadrinhos contemporânea vai ganhar uma reimpressão pela Editora Panini e a Mauricio de Sousa Produções: a maravilhosa “Jeremias – Pele”, 18.º título da Graphic MSP e vencedora do Prêmio Jabuti 2019 na categoria HQ.

Escrita por Rafael Calça e ilustrada pelo desenhista Jefferson Costa, o quadrinho aborda com sensibilidade e sutileza o preconceito racial e, antes de tudo, como esse primeiro encontro de uma criança com essa triste realidade mexe com a família, que sofre com essa questão deplorável.

Não é fácil falar sobre racismo estrutural, ainda mais em uma publicação voltada para as crianças. Mas ao folhear as primeiras páginas de Jeremias – Pele, vemos o quanto isso é necessário. Ainda mais que muito das agressões raciais que o personagem sofre, são baseadas em experiências vividas por Calça e Costa.

Correção Histórica

Segundo Maurício de Sousa, a HQ permitiu que ele corrigisse um erro histórico que ele cometeu durante todas essas décadas. Apesar de ser um dos seus primeiros personagens, Jeremias jamais havia protagonizado uma revista sequer.

E a correção histórica não poderia ser melhor. Primeiramente temos um texto primoroso e uma arte lindíssima, que destaca diversos elementos e símbolos da cultura negra no Brasil. Quando Jeremias passeia com a família no centro de São Paulo, somos agraciados nesse ínterim com belas imagens como a estátua da Mãe Preta, localizada no Largo do Paissandu, e a de Zumbi do Palmares, que fica na Praça Antonio Prado. Além disso, Nas cenas do museu, podemos apreciar obras de arte criadas por artistas negros, como “Pery e Cecy”, de Horário Hora e “Briga de Galo”, de Benedito José de Andrade.

“Que honra o Prêmio Jabuti ter prestigiado a história de um menino negro descobrindo o mundo e sua força interior. Este é um mundo novo, no qual as ideias velhas serão abandonadas. Começando pelo Bairro do Limoeiro, onde a infância e o amor inspiraram e inspirarão crianças do Brasil e do mundo afora”.

Rafael Calça

Jeremias – Pele é tão importante que merecia ser tratada da mesma forma que “Gen – Pés Descalços”. A HQ autobiográfica de Keiji Nakazawa, que narra o drama de sua família antes, durante e depois do bombardeio sofrido por Hiroshima, é, antes de mais nada, obra presente nas bibliotecas escolares japonesas.  A obra-prima de Rafael Calça e Jefferson Costa deveria ser igualmente um item indispensável em toda escola pública brasileira e ganhar uma versão live action para os cinemas, como tivemos recentemente com a Turma da Mônica.

Ficha técnica – Jeremias – Pele

Formato: 19 x 27,5 cm
Lombada: quadrada
Papel: couché brilho 150g
Capa: dura / couché brilho
Estrutura: 96 + 4 páginas
Distribuição: nacional
Periodicidade: especial • Preço: R$ 44,90

Fabio Martins on InstagramFabio Martins on Twitter
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração e paulistano por opção. Fã de cinema, música, HQ, games e cultura pop.