Jumanji: Próxima Fase mantém a qualidade e o equilíbrio perfeito entre humor e aventura

Continuações sempre foi um campo minado quando o anterior foi bom e o fardo de Jumanji: Próxima Fase era duplamente perigoso, pois em 1995 começou um marco no cinema com o Jumanji de Robin Williams, em 2017, o jogo de tabuleiro havia se reconfigurado como um jogo de videogame retrô e as regras mudaram junto. Em 2020, a tarefa era se manter no mesmo nível dos dois primeiros e será que conseguiram?

Após três anos da primeira aventura, Spencer (Alex Wolff), Fridge (Ser’Darius Blain), Martha (Morgan Turner) e Bethany (Madison Iseman) continuam amigos, mas com as vidas separadas devido as rotinas que a vida impõe. Spencer não parece feliz com a sua nova fase e sente falta da coragem e poder do Dr. Bravestone, com essa vontade, ele volta ao jogo, o que ele não sabia era que até seu avô Eddie (Danny DeVito) e seu amigo Milo (Danny Glover) e seus amigos entram no jogo para o procura-lo.

Somos apresentados novamente ao universo de Jumanji, com novas aventuras e animais ferozes. Os novos e os velhos personagens são predestinados a uma nova missão e um novo vilão. A construção do vilão poderia ser tão boa quanto os personagens principais, mas isso não tira a essência do filme. Somos apresentados a uma nova personagem, que é o avatar da Awkwafina, a atriz é excelente, se mostra cada vez mais versátil e aqui ela é um dos alívios cômico do enredo (e isso tem de cheio).

Piadas e easter-eggs estão presentes, tudo é criado de maneira sútil, mas feito com maestria pelo roteiro. A narrativa é redondinha, segue um ritmo constante e todos os pontos são amarrados de forma leve e engraçada. É ainda melhor de visitar o universo de Jumanji, pois mesmo que nós já o conhecíamos, existem elementos novos na ilha e ela nunca nos deixa de surpreender. Um grande destaque vai para o CGI, que está impecável e todos os animais estão bem realistas.

Diferente de outros filmes do gênero que é focado apenas na aventura, aqui temos construção de personagens com muitas camadas, todos tem propósitos e o jogo mostra claramente como mudou a vida deles. Bethany tem a redenção e o amor pelo avatar que odiava, Spencer tem um arco de aceitação, assim como Fridge, já Martha aprende com os erros e acertos, mas o destaque da continuação é com certeza a amizade de Eddie e Milo.

Jumanji: Próxima Fase é uma continuação necessária, leve, constrói belos caminhos e é divertida na medida certa. É ótimo ter a sensação de volta ao lar e rever os avatares de Karen Gillan, Jack Black, Kevin Hart, Nick Jonas e Dwayne Johnson, é uma diversão garantia e até serve de uma grande reflexão. Quem sabe não temos uma continuação, agora é só torcer.  

PS: Existe uma cena pós créditos, e importante.

Nath Sorrini on FacebookNath Sorrini on Instagram
Nath Sorrini
Produtora audiovisual e redatora. Potterhead da casa Lufa-Lufa, apaixonada por cinema e música, troca balada por uma boa maratona de séries. Se fosse uma personagem, seria a Amestista de Steven Universo.