Joel Schumacher morre aos 80 anos

Famoso por dirigir os filmes “Batman Eternamente” (1995) e “Batman & Robin” (1997), o diretor Joel Schumacher morreu nesta segunda-feira, dia 22 de junho, aos 80 anos. A revista Variety confirmou a notícia, porém ainda não foi divulgada a causa da morte.

Joel Schumacher nasceu Nova Iorque e foi lá que iniciou sua carreira como figurinista. Com o passr dos anos, ele fez a transição para a direção, onde se encontrou como profissional. Dirigiu diversos filmes de sucesso nos anos 80, como “O Primeiro Ano do Resto das Nossas Vidas” (1985) e o seu melhor trabalho: “Os Garotos Perdidos” (1987), clássico do cinema daquele período, estrelado pelos astros então adolescentes Corey Haim, Corey Feldman e Kiefer Sutherland.

A década seguinte foi onde Joel Schumacher fez seus grandes sucessos. Além dos dois filmes do Homem-Morcego Lançou “Linha Mortal” (1990), também estrelado por Sutherland e Julia Roberts (que tinha feito um enorme sucesso quatro meses antes com a estreia de Uma Linda Mulher nos cinemas); e o thriller de ação “Um Dia de Fúria” (1993), com Michael Douglas como um homem comum norte-americano que no meio de um dia ruim, tem um acesso de raiva e parte em uma jornada violenta e insana contra o que considera ruim na sociedade.

Ainda nos anos 90, Joel Schumacher adaptou duas obras literárias de John Grisham sobre dramas em tribunais:  “O Cliente” (1994) e “Tempo de Matar” (1996)a, além do suspensa “Oito Milímetros” (1999), com Nicolas Cage.

Os anos 2000 foi o seu período mais irregular, onde ele filmou os suspenses “Por Um Fio” (2002), com Colin Farrell e “Reféns” (2011), com Nicolas Cage e Nicole Kidman; o musical “O Fantasma da Ópera” (2004) e o terror “Número 23” (2007), com Jim Carrey.

Fabio Martins on InstagramFabio Martins on Twitter
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração e paulistano por opção. Fã de cinema, música, HQ, games e cultura pop.