A HQ Alias e uma Jessica Jones mais humana no papel do que em carne e osso

Jessica Jones, Alias, Netflix, Vingadores, Homem de Ferro, Homem-Formiga, Capitã Marvel, Volte para Casa, A Vida Secreta de Jessica Jones, Panini, Homem-Aranha, capa dura, desenho, gibi, quadrinho, crítica, leitura, resenha, Dimensão Geek, mais humana no papel que em carne e ossoVocê provavelmente já ouviu falar de Jessica Jones, a personagem que dá nome a uma das séries mais comentadas da Netflix desde 2015 e que integra o projeto dos seriados exclusivos para o serviço de streaming feitos em parceria com a Marvel Comics, ao lado de Demolidor, Luke Cage e Punho de Ferro e outros. Vivida em carne e osso pela atriz Krysten Ritter, Jessica Jones também participa da série Os Defensores, na qual une forças com esses outros personagens.

Mas de qual gibi saiu Jessica? A heroína  foi criada no começo dos anos 2000 para o título adulto Alias, um dos que compunham o selo Marvel Max, pelo roteirista Brian Michael Bendis e pelo desenhista Michael Gaydos. A história consiste em uma ex-super-heroína que resolve ganhar a vida como detetive particular e se torna fundadora e única funcionária da Alias Investigações. A HQ logo ficou popular por explorar um lado mais sórdido do Universo Marvel, tratando de assuntos mais sérios e que inseriam os personagens da Casa das Ideias em um contexto mais maduro e às vezes até menos super-heroico.

Seguindo a esteira do sucesso da série, a Panini republicou no Brasil ao longo de 2018 os primeiros arcos da personagem em três encadernados de capa dura. Nos dois primeiros volumes, intitulados apenas de “Alias” e “Alias – Volte para Casa”, respectivamente, temos Jones investigando dois casos.

Jessica Jones, Alias, Netflix, Vingadores, Homem de Ferro, Homem-Formiga, Capitã Marvel, Volte para Casa, A Vida Secreta de Jessica Jones, Panini, Homem-Aranha, capa dura, desenho, gibi, quadrinho, crítica, leitura, resenha, Dimensão Geek, mais humana no papel que em carne e ossoNo primeiro, ela investiga uma mulher misteriosa e seu novo namorado a pedido da irmã dela. A coisa toda complica quando o tal namorado acaba se revelando o Capitão América (ou alguém se passando por ele). No segundo, acompanhamos a heroína enquanto ela investiga o desaparecimento de uma menina que pode ser mutante em uma pequena cidade do interior cheia de fundamentalismo religioso e preconceito.

Já no terceiro volume, “A Vida Secreta de Jessica Jones”, olhamos para o passado da personagem como Safira, seu codinome de super-heroína e seus traumas passados nas mãos de Killgrave, o Homem Púrpura, que pode obrigar qualquer pessoa a seguir suas ordens apenas com as palavras.

O terceiro volume, aliás, é o que mais se aproxima da série. O arco de Killgrave é o primeiro adaptado para a TV e recebeu elogios de público e crítica, principalmente pela atuação de David Tennant como o vilão. E o acidente que deu origem aos poderes de Jessica e sua relação com a família também são abordados, assim como acontece na segunda temporada.

Jessica Jones, Alias, Netflix, Vingadores, Homem de Ferro, Homem-Formiga, Capitã Marvel, Volte para Casa, A Vida Secreta de Jessica Jones, Panini, Homem-Aranha, capa dura, desenho, gibi, quadrinho, crítica, leitura, resenha, Dimensão Geek, mais humana no papel que em carne e ossoMas, depois de ler os três volumes da HQ – que você devora rapidamente como um genuíno thriller de suspense –, a ideia que fica é que o gibi traz uma Jessica Jones mais verossímil do que a retratada na série. O humor negro, o sexo, a pinta de durona e as tendências autodestrutivas da personagem estão ali, mas conseguem ser menos exageradas do que as de sua versão de carne e osso, que acaba sendo caricata demais em certos momentos.

E é essa diferença que faz dos três volumes de Alias leitura obrigatória para quem devorou as duas temporadas do show. Principalmente por retratar uma Jessica Jones mais humana e real no papel do que na tela e isso poderia ter sido mais parecido com o gibi. Mesmo que não fosse possível encaixar outros personagens, como Capitã Marvel, Homem de Ferro, Thor, Homem-Formiga e etc na TV.

Ficha Técnica:
Título:
Alias (vol.1),
Alias – Volte para Casa (vol.2),
Alias – A Vida Secreta de Jessica Jones (Vol.3)
Editora: Panini
Autores: Brian Michael Bendis (roteiro) e Michael Gaydos (arte)
Capa: dura
Lombada: quadrada
Páginas: 244 (vol.1), 264 (vol.2) e 200 (vol.3)
Formato: 26,2 x 17,2 cm
Lançamento: janeiro / 2018 (vol,1), julho / 2018 (vol,2), novembro / 2018 (vol,3)

Carlos Bazela
Jornalista e leitor compulsivo, gosta de cerveja, café e chá preto não necessariamente nessa ordem. Fã de boas histórias, principalmente daquelas contadas por meio de desenhos e balões.