Game of Thrones: Reencontros e tensões marcam “Winterfell”


Primeiro episódio da oitava temporada de Game of Thrones, “Winterfell” foi marcado por uma série de reencontros no Norte de Westeros, além de uma série de tensões e clima de animosidade entre diversos personagens. Emocionante e num ritmo lento, a reestreia da série foi na medida certa, que serviu basicamente para colocar as peças no tabuleiro que será (bem) movimentado a partir do próximo capítulo.

Como o título do episódio entrega, Winterfell ficou praticamente centrado no coração da Casa Stark e na Muralha, com a chegada de Daenerys ao Norte sob o olhar desconfiado dos nortenhos que, conforme alertou Jon Snow, não eram muitos receptivos com estranhos. A primeira cena do episódio é linda, em primeiro plano, mostrando um garoto percorrendo um caminho no meio de tanta gente querendo encontrar os visitantes imaculados e dothrakis, além, claro, dos dragões.



A tensão do episódio começa logo depois, com Daenerys Targaryen sendo recebia friamente por Sansa Stark. O clima pesado segue com a reunião onde as casas da região questionam o fato do Rei do Norte ter dobrado os joelhos para a Nascida na Tormenta. Sem pressas, apesar de ter apenas mais cinco episódios para fechar a série, o diretor David Nutter sabe que ainda não é o momento para grandes revelações ou lutas épicas. Winterfell é apenas uma abertura, que serve para nos lembrar do que aconteceu no final da temporada anterior e para onde a Game of Throres irá até o seu derradeiro fim.

Claro que batalhas épicas como a Batalha dos Bastardos e cenas impactantes como a do Casamento Vermelho são aguardadas com fervor. Mas, antes disso, é preciso reorganizar as peças, coloca-las em suas posições antes que o próximo passo seja dado. Por isso foi importante mostrar os aguardados reencontros de Arya e Jon (apesar de ter sido mal explorado e rendeu uma cena curta), Jon e Bran, Arya e Gendry e, principalmente, os de Jon com Sam (onde ele finalmente conhece seu verdadeiro passado) e entre Bran e Jaime, que será um dos momentos chaves do próximo episódio.


Tivemos sim um momento fraco em Winterfell com Snow ‘pilotando’ Rhaegal e Daenerys comandando Drogon. A cena, que poderia ser muito melhor explorada, ficou devendo muito, e o romance entre os dois parece não empolga o espectador. É uma cena tão fraca quanto aquela de Anakyn Skywaker e Padmé Amidala rolando na grama em Star Wars: Episódio II – O Ataque dos Clones.

Mas não é nada que estrague o episódio, que ainda teve tempo de resolver rapidamente a questão entre os Greyjoys, com Theon resgatando Yara e anunciando que retornará à Winterfell para a grande guerra. E em Porto Real, mostrado como Cersei está lidando com Euron “Olho de Corvo” Greyjoy, o seu novo exército e o plano com Bronn para exterminar seus dois “irmãos traidores”.

O sneak peak do próximo episódio, mostra que a batalha final se aproxima cada vez mais e além dela vem a grande questão sobre o herdeiro do trono. Daenerys cederá seu lugar para o sobrinho-herdeiro sem hesitar? Snow reivindicará o trono? Ou será que a monarquia está com seus dias contados e um novo sistema de governo será implantado em Westeros?

Fabio Martins on InstagramFabio Martins on Twitter
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração e paulistano por opção. Fã de cinema, música, HQ, games e cultura pop.