Confira tudo que rolou nos painéis da DC FanDome

A DC FanDome ocorreu sábado, dia 22 de agosto, introduzindo na web 24 horas de conteúdo sobre filmes, séries e quadrinhos de seu próprio universo geek. Entre eles, debates importantes da área e novidades sobre atrações que ainda estão por vir.

Uma das coisas legais em se destacar no evento é que ele foi apresentado internacionalmente de forma online, por conta da pandemia que segue em andamento, e, com isso, abriu portas para muitas pessoas que não teriam acesso aos painéis se os mesmos fossem realizados presencialmente. 

Fora isso, houve muitas discussões sobre a inclusão de etnias diversas nas produções da DC, o que se refletia inclusive também nos apresentadores de cada entrevista, com boa parte do elenco composta por jornalistas negros.

Confira abaixo o que rolou em cada um dos painéis da primeira edição da DC Fan Dome:

Painel Mulher-Maravilha 1984

O Painel da Mulher-Maravilha 1984 deu o start no evento e apresentou um novo trailer do filme, com a revelação da transformação completa da Mulher Leopardo, que é a vilã do longa. Além de conversas com o elenco (composto por Gal Gadot, Kristen Wiig, Pedro Pascal e Chris Pine) e com a diretora Patty Jenkins, teve uma participação especial da atriz Lynda Carter, que vestia o manto da heroína na série televisiva dos anos 70. O filme tem previsão de estreia para 2 de outubro de 2020.

Painel The Sandman Universe: Enter the Dreaming

O autor Neil Gaiman esteve presente na DC Fan Dome para conversar a respeito da adaptação de sua obra Sandman para a Netflix. Segundo ele, haverão algumas mudanças no enredo da série para poder enquadrar o universo de Sandman a alguns fatores atuais, principalmente em se tratando de questões relacionadas à diversidade. O início do roteiro se mantém com o protagonista Morpheus aprisionado no ano de 1916, porém, quando ele finalmente se liberta, acaba parando no nosso dia a dia, e não em 1988 como na graphic novel. Ainda não há uma previsão de estreia, mas já foi confirmado que Sandman terá um total de 11 episódios.

Painel Introduzindo Flash 

Durante o painel do filme solo do Flash, foram apresentadas algumas artes conceituais que revelavam o novo uniforme que o ator Ezra Miller deve utilizar e seu encontro com o Batman que será vivido por Michael Keaton, que, para quem não sabe, já viveu o morcego anteriormente no longa de 1989.

O filme do Flash estará adaptando a HQ Ponto de Ignição, na qual o herói acelera o suficiente para conseguir voltar no tempo e salvar sua mãe da morte, porém, alterando muitas coisas e criando uma nova realidade a partir disso. Outra confirmação é que o Batman de Ben Affleck também estará atuando na mesma produção, vamos ver como vai se desenrolar essa trama mais para frente… Com direção de Andy Muschietti (It: A Coisa) e roteiro de Christina Hodson (Aves de Rapina), o longa chegará aos cinemas em 3 de junho de 2022.

Painel Beyond Batman

A empresa WB Games Montreal anunciou na DC FanDome seu novo jogo do Batman que rodará em Playstation, PC e Xbox. Ele foi intitulado de Gotham Knights (Guerreiros de Gotham, em tradução livre) e terá como protagonistas os personagens Asa Noturna, Robin, Batgirl e Capuz Vermelho, inspirado na história da Corte das Corujas, um grupo de criminosos que quer tomar a cidade após a morte de Bruce Wayne.

Painel Esquadrão Suicida

O diretor James Gunn deixou claro no painel que seu filme não será denominado como Esquadrão Suicida 2, dando margem para as especulações de que realmente ainda possa vir a ser um reboot da franquia, sem referências a seu antecessor, apesar de ter parte do elenco dele.

No material apresentado sobre o longa, há muita referência ao visual clássico das HQs de Jon Ostrander, e Gunn também comentou que considera sua versão como uma continuação dos quadrinhos, o que diferencia em muito o novo Esquadrão do anterior, que era adaptado a partir das revistas dos Novos 52. Também foram revelados os atores e seus respectivos papéis através de um teaser e um vídeo com compilados de bastidores da produção. A estreia do filme está atualmente agendada para 6 de agosto de 2021.

Painel BAWSE Females of Color Within the DC Universe

Indo para a área de debates, o painel de Mulheres Chefes de Cor dentro do Universo DC introduziu diversas atrizes, em sua maioria de etnia negra, debatendo a diversidade e inclusão de suas personagens nos filmes e séries que adaptam heroínas de HQs. Pontos relevantes foram destacados pelas atrizes presentes, Anna Diop (Estelar da série Titãs) levantou o quanto achava importante servir como uma pequena inspiração para meninas negras que não se enxergam em produções como estas, e sua colega de cena, Damaris Lewis (Estrela Negra) comentou que ser diferente acaba sendo seu super poder neste caso. 

Megan Good, intérprete da Darla em Shazam!, falou a respeito de como este havia sido o primeiro filme em que não era retratada de forma sexualizada, e disse que não há problema em uma personagem ser sexy, mas que é importante humanizá-la para que as pessoas possam se relacionar e identificar com ela, não apenas objetificando um corpo feminino como muitos filmes fazem.

Painel The Joker: Put on a Happy Face

Antes do painel iniciar com conteúdo original, foi apresentado um compilado de partes de entrevistas com criadores do Coringa e outros pessoas que tiveram contato com o personagem. Rolaram depoimentos dos diretores Tim Burton, Christopher Nolan e David Ayer; dos atores Jack Nicholson, Christian Bale, Jared Leto, Mark Hamill e até de Joaquin Phoenix, que esteve mais recentemente na pele do vilão.

Após esse momento, veio um bate-papo curto, liderado pelo quadrinista Jim Lee, dando dicas de como valorizar visualmente algumas artes digitais através dos desenhos do universo de Batman, criados pelo artista Mohammad Haque.

Painel surpresa da DC Comics

O painel que ainda não havia sido revelado se tratava de uma conversa sobre Super Heróis de representatividade negra no mundo das HQs. Entre os palestrantes estava Phil LaMar, o dublador internacional de John Stuart (o Lanterna Verde da Liga da Justiça) e Virgil Hawkins (o Super Choque), falando que conheceu esse último personagem pelos quadrinhos e que era o que sempre havia sonhado ver em uma revistinha, pois sentia muita aproximação dele com a sua vida, como se sua história tivesse sido escrita por alguém que vivia no seu próprio bairro. “É um homem negro no mundo real”, comentou LaMar. 

Entre os outros convidados estavam Denys Cowan e Reggie Hudlin, produtores de quadrinhos que falaram sobre a Milestone Media, um selo de HQs focadas em desenvolver personagens negros, que vai ser retomado em fevereiro de 2021, o que é de bastante relevância por criar o contexto e a narrativa dos personagens através da visão de pessoas que passam pelos mesmos problemas e vivências diariamente. Cowan ainda ressaltou que haverá uma nova graphic novel de Super Choque, herói que também ganhará uma adaptação para os cinemas (a Warner já está inclusive pedindo dicas de fãs no Twitter sobre qual ator deveria interpretá-lo).

Painel The Snyder Cut de Justice League

Antes de um dos painéis mais esperados ser exibido, foi introduzido um vídeo falando sobre a dublagem do personagem Batman ao redor do mundo, que contou inclusive com entrevista cedida pelo brasileiro Ettore Zuim, dublador da versão de Batman de Christian Bale nos cinemas.

Zack Snyder falou sobre as diferenças entre a nova Liga da Justiça e o filme lançado em 2017, no qual dividia a direção com Joss Whedon, dando a entender que o desenvolvimento dos personagens iria explorar mais suas individualidades solitárias até que se encontrassem e aos poucos descobrissem como se tornar uma família. O filme vai ter uma construção mais concisa do personagem Ciborgue e de como ele ajuda à Liga a se unir, além de também revelar novos poderes de Flash, que estarão ligados a habilidades de manipulação do tempo e espaço.

Houve uma interação do diretor com os fãs responsáveis por liderarem o movimento pedindo pelo Snyder Cut, além de uma troca rápida com Patty Jenkins, diretora de Mulher-Maravilha 1948, a qual ele elogiou e confessou estar ansioso por seu longa. 

O Snyder Cut da Liga da Justiça ganhou um trailer embalado pela música Hallelujah, o que pode soar como uma piadinha de que a produção finalmente vai estrear. Ele terá 4h de duração, sendo subdividido em 4 partes de 1h, como se fosse uma minissérie e não um filme. Zack Snyder também comentou que estão trabalhando em um plano mais abrangente de distribuição, para que todos possam ter acesso e assistir a Liga.

Painel The Flash 

O Painel da série The Flash da CW contou com o elenco e produção falando sobre a entrada de novos personagens no seriado e sua integração na família que já estava montada e unida nos bastidores, também comentando as novidades que estão em desenvolvimento para a sétima temporada do velocista, que sai em 2021. Foi apresentado um novo trailer, focado principalmente nas tramas das personagens femininas Iris West (Candice Patton) e Eva McCulloch  (Efrat Dor), que chega com tudo como a vilã principal.

O ator Grant Gustin também discorreu a respeito da personalidade de Flash após a perda de seus poderes, falando que o herói começava a questionar agora o quanto suas habilidades que o definiam, e entra em uma corrida desenfreada querendo recuperar seus dons inumanos. O elenco também comentou sobre a retomada do romance entre Barry Allen e Iris West, que havia sido deixada de lado e agora entrará novamente em voga.

Painel Adão Negro

O filme Adão Negro foi divulgado no DC FanDome de forma bem diferente dos demais, introduzindo uma animação criado pelo quadrinista Jim Lee em parceria com Boss Logic, o artista digital que fez sucesso na internet com suas ilustrações de personagens da cultura geek.

Após o vídeo, o ator The Rock respondeu perguntas a respeito de seu personagem, falando que Adão Negro vai ser muito poderoso, mas, ao mesmo tempo, demonstrará fraquezas e restrições de seu poder. Para ele, o que o faz Adão único é que ele se trata de um anti herói que não anda na linha, tem seu próprio senso de justiça e vem de uma origem escrava, que cria um grande vazio em si e o puxa para baixo até não aguentar mais se ver como incapaz, indo atrás de mudar o seu destino. Dwayne Johnson comentou também sobre como o personagem tem o lado herói, com o intuito de proteger as pessoas, mas na verdade o que leva como lema é o olho por olho, colocando-se em primeiro lugar muitas das vezes. 

O ator Noah Centineo fez uma breve aparição no painel falando de sua interpretação de Esmaga-Átomo e a jornada do personagem no filme, além de suas distinções com relação ao protagonista. Por fim, The Rock ainda mandou um recado para o restante dos heróis apresentados no universo cinematográfico da DC, dizendo que a hierarquia de poder estaria mudando de mãos a partir de então, já que o filme dele introduz a Sociedade da Justiça, que é composta por Adão Negro, Homem Gavião, Esmaga-Átomo, Senhor Destino e Cyclone.

Painel Aquaman

Aquaman 2 não rendeu um painel muito informativo com relação a novidades, o diretor James Wan e o ator Patrick Wilson (Mestre do Oceano) condensaram a maior parte do tempo comentando os bastidores de gravação, sem adentrar detalhes realmente relevantes. A única informação que saiu do quadro foi que o próximo filme da franquia provavelmente será mais sério que o seu antecessor, trazendo questões do mundo atual para o contexto do personagem. Aquaman 2 tem data de estreia marcada para 16 de dezembro de 2022, e segundo entrevistas mais recentes de Wan, ele contará também com elementos de terror.

Painel de Celebração de 80 anos da Mulher-Maravilha

Talvez este tenha sido um dos painéis mais curtos do evento inteiro, trazendo um bate-papo entre Lynda Carter, que representou a Mulher-Maravilha em 1970, Gal Gadot, nossa atual intérprete da heroína, e a diretora Patty Jenkins. O papo se resumiu a falar sobre o contato delas com a personagem Diana e salientar os porquês dela ser importante para cada uma.

Painel Shazam!

Na DC FanDome, o diretor David Sandberg revelou o nome da próxima sequência do filme Shazam!, que leva o subtítulo de Fury of the Gods (Fúria dos Deuses). Fora isso, pode-se dizer que não houve muito a ser comentado sobre o longa, além de ter sua previsão de estreia para dezembro de 2021, após o lançamento de Adão Negro

Brincadeira com elenco de Mulher-Maravilha 1984

Durante os momentos finais da DC FanDome ocorreu uma brincadeira de detetive com o elenco e diretora de Mulher-Maravilha 1984, que mostrou muito entrosamento e descontração entre todos os presentes.

Painel The Batman

Fechando o evento com chave de ouro, o último painel da DC FanDome teve a presença de Robert Pattinson comentando seu envolvimento com o filme The Batman, e do diretor Matt Reeves, que discorreu bastante sobre a produção e o personagem. Reeves contou que o longa vai focar no início da carreira do morcego, explorando muito mais sua personalidade de detetive, e vai questionar o conceito do que é ser bom ou mau na concepção de Bruce Wayne. Além de classificar a história como se passando no ano um das primeiras aparições do vigilante, Reeves falou que teremos uma versão do vilão Charada (Paul Dano) como jamais foi vista e cedeu elogios para a atuação de Pattinson, “ele é um camaleão, é um ator muito bom”, disse, “ele tem a alma de alguém que pode interpretar o Batman como ninguém antes”. 

Apesar de destacar que o filme desenrola os primórdios da lenda do herói, The Batman não vai ser um longa de origem, então podemos ficar tranquilos em não revermos a clássica cena do assassinato dos pais de Bruce, pois vamos pegar o barco andando a partir da decisão dele em se tornar um justiceiro, seus sentimentos com relação a isso e seus erros e acertos cometidos. Foi exibido o primeiro trailer do filme, que traz uma atmosfera bem sombria e, finalmente, um Batman que pinta os olhos por baixo da máscara e deixa isso visível (não sei se vocês lembram, mas nas adaptações anteriores ele sempre tinha o contorno dos olhos pintados quando estava vestindo a máscara de morcego, porém, quando a retirava do rosto, seus olhos estavam totalmente limpos… erro de continuidade que fala né?).

Luna Rocha on FacebookLuna Rocha on Instagram
Luna Rocha
Designer de moda e redatora, interessada por arte e cultura pop em suas mais diversas áreas. Curte adaptações literárias para o cinema e, se fosse uma heroína, seria Vampira de X-Men.