Anarquia| Supernova Produções lança HQ na CCXP

A Supernova Produções estreia no mercado de quadrinhos com Anarquia. A HQ terá uma edição exclusiva que será lançada na Comic Con Experience (CCXP) e também pode ser lida gratuitamente na plataforma digital, pelo aplicativo da editora para tablets e smartphones.

A proposta da editora é criar personagens e histórias que procurem enxergar o verdadeiro Brasil, usando notícias reais como ponto de partida para enredos e conflitos que busquem o questionamento e o respeito. Por isso, em Anarquia, temos uma jovem brasileira que descobre que faz parte de uma antiga conspiração do governo do seu país e decide lutar contra as injustiças e a corrupção utilizando a máscara da personagem título.

A arte da capa é de Danilo Beyruth (Marvel Comics) junto com o colorista Salvatore Aiala (que já trabalho na Dynamite Comics) e prefácio é do publicitário Thiago Cardim, editor do site Judão. Para essa edição encadernada de Anarquina, o autor preparou três páginas extras sobre a saga e um preview de cinco páginas sobre Os Bandeirantes, novo título da Supernova que será lançado em janeiro de 2016.

O valor de venda na CCXP é de R$ 33,90, mas já está em pré-venda pelo preço promocional de R$ 25,90 – com direito a autógrafo dos artistas, frete grátis e possibilidade de concorrer a um busto da personagem – através do site oficial da Supernova.

Quem prefere o formato digital, pode baixar e ler gratuitamente por meio do aplicativo da Supernova Produções, disponível no Google Play, para celulares e tablets Android. Para localizar o aplicativo, os leitores deverão procurar por “AnarquiaHQ”. Em breve o software estará disponível também para os sistemas iOS e Windows.

Depois de Anarquia, a Supernova lançará no mercado o já citado “Os Bandeirantes” (janeiro de 2016); além de “Arkanus” e “Cosmos”, que ainda não têm data de lançamento definida.

Fabio Martins on InstagramFabio Martins on Twitter
Fabio Martins
Santista de nascimento, flamenguista de coração e paulistano por opção. Fã de cinema, música, HQ, games e cultura pop.